18/11/2021 às 19h08min - Atualizada em 18/11/2021 às 19h19min

Cendrogas: Reunião busca o fortalecimento do projeto Ressocializar para Não Prender

A reunião contou com a presença da coordenadora geral da Coordenadoria de Enfrentamento às Drogas do Piauí, Cida Santiago, a governadora em exercício, Regina Sousa e gestores estaduais no Palácio de Karnak.

Ascom: Cendrogas

Como forma de fortalecer o projeto Ressocializar para Não Prender que consiste em encaminhar pessoas que cometeram pequenos crimes de menor potencial ofensivo para tratamento em Comunidades Terapêuticas, estiveram reunidos nesta quarta-feira (17), a coordenadora geral da Coordenadoria de Enfrentamento às Drogas do Piauí, Cida Santiago, a governadora em exercício, Regina Sousa e gestores estaduais no Palácio de Karnak.

O Projeto é uma iniciativa do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), com a Cendrogas que disponibiliza as vagas para o tratamento nas Comunidades Terapêuticas.

Foto: Ascom Cedrogas

Foto: Ascom Cedrogas

"Buscamos através deste projeto dá uma qualidade de vida para aqueles que cometem pequenos furtos para manter a droga. Antes eles eram encaminhados para as penitenciárias e hoje  encaminhamos para as Comunidades Terapêuticas com a possibilidade deles retornarem para a sociedade e terei um recomeço em suas vidas", explicou Cida Santiago.

Foto: Ascom Cedrogas

Foto: Ascom Cedrogas

A reunião serviu também para melhoramento no desenvolvimento da Política sobre Drogas em relação ao sistema carcerário, como observa o juiz Valdemir Ferreira, coordenador da Central de Inquérito da Comarca de Teresina. 

 

"Através dessa união iremos dar passos grandes para uma Política Pública necessária. Nós, nas Audiências de Custódia, muitas vezes não temos os instrumentos que possibilite uma decisão mais justa e a ideia aqui foi possibilitar a criação de mecanismos para  uma Política Pública no intuito de melhorar o desenvolvimento do sistema carcerário para aqueles que estão entrando na criminalidade", afirma o juiz Valdemir Ferreira.

 

É uma preocupação do Governo do Estado em identificar aqueles presos que podem ter uma ajuda através da ressocialização e com isso eles serem ajudados.

Foto: Ascom Cedrogas

Foto: Ascom Cedrogas

"Estamos buscando ações de melhoria para aqueles presos que podem ser recuperados. Estamos muito esparançosos em  podermos avançar", garante Regina Sousa. 

 

Estiveram presentes também neste primeiro encontro, a superintendente de direitos humanos da Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania (SASC), Janaina Mapurunga e a superintendente de Gestão de Riscos da Secretaria de Estado da Segurança, delegada Eugênia Villa.

 

No final da reunião ficou definida a realização de encontros periódicos para que assim possa ser pensado os próximos avanços para o projeto.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp