05/11/2021 às 10h50min - Atualizada em 10/11/2021 às 11h08min

Empresas disputam nova tecnologia para a mudança do mercado brasileiro

O 5G irá impactar todos os setores de tecnologia, economia e vida social das pessoas no dia a dia

Foto: Divulgação

O tão esperado leilão do 5G finalmente começou, ontem (04), no auditório principal da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em Brasília (DF). 

 

Segundo o ministro das Comunicações, Fábio Faria, o Brasil será o primeiro país da América Latina a ter o 5G.

 

"Vamos mostrar para o mundo que o Brasil está na economia digital, cuidando da transformação digital. O Brasil é um player e irá virar um hub de inovação, para que possa receber empresas de inovação e tecnologia", diz o ministro.

 

Na corrida para quem leva a melhor, 15 empresas e consórcios interessados em explorar a tecnologia no país, apresentaram suas propostas para a Anatel. São empresas prestadoras de serviço de grande porte, que devem concorrer pelas frequências mais elevadas; companhias e provedores regionais de internet, que vão disputar as frequências menores, que permitem cobrir grandes áreas.

 

O 5G irá impactar todos os setores de tecnologia, economia e vida social das pessoas no dia a dia. De acordo com a Anatel, a licitação da rede móvel deve movimentar cerca de R$ 169 bilhões nos próximos 20 anos. 

 

A previsão é que o 5G esteja disponível em todas as capitais brasileiras até o dia 31 de julho de 2022. Com base no edital do leilão, todo o país deve estar com a rede até julho de 2028.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp