27/10/2021 às 18h15min - Atualizada em 27/10/2021 às 18h20min

Advogada Camila Hannah relata como se destacou na carreira jurídica

Em entrevista ao Portal Intopo Camila conta que é a primeira pessoa com deficiência visual a ser acompanhada pela Associação dos Cegos desde que tinha quatro anos de idade

Foto/ Reprodução Portal INTOPO

A advogada Camila Hanna relata suas realizações profissionais e destaca que a deficiência visual, não a impediu de realizar seus sonhos. Influente e respeitada por realizar o papel de mulher de garra, sempre foi ativa no meio jurídico.

Ela que destaca que desde cedo buscou pelos seus direitos. Foi estagiária no Tribunal de Contas, e lá aprimorou seus conhecimentos sobre a acessibilidade. "Era muito ouvida. Era chamada para palestras e foi quando comecei a ver que a acessibilidade e eu tínhamos que andar juntos; não conseguia ver algo precisando da minha intervenção e não fazer nada. Eu não tinha como ficar de braços cruzados”, completa.

A advogada conta que passar no exame da OAB, trouxe a oportunidade de fazer parte das comissões passando pelo órgão conselho de classe que tem forte poder democrático. “Escolhi está lá, para saber o que era discutido, para está por dentro da OAB, pois a ordem faz parte do Conselho Estadual e Nacional da pessoa com deficiência, eles têm esse viés de defender os direitos coletivos. Queria está por dentro, me incluir e contribuir”, explica.

Com vasta experiência, Camila conta ainda, que é a primeira pessoa com deficiência a ser acompanhada pela associação dos cegos desde que tinha quatro anos de idade. E agradece ao ex-prefeito de Teresina Doutor Silvio Mendes por ter realizado uma doação de óculos adaptados para a Associação de Cegos, que a ajudou em seus estudos para o exame da OAB. “Na medida das possível eles me deram suporte desde sempre. Então, sou a primeira a ser acompanhada do inicio ao fim durante a vida acadêmica”, destaca.

Por ter alcançado êxito no universo jurídico, a advogada relata que recebe algumas mensagens positivas dos admiradores da sua brilhante carreira profissional. “Recebi um feedback de um colega de baixa visão quer passou na OAB, ele me disse que havia pensado ser impossível, mas, quando soube que cheguei lá, isso o motivou a tentar. Tenho clientes que me procuram por eu ter deficiência e como também tem pessoas que não me procuram por esse motivo”, completa.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp