13/07/2022 às 14h39min - Atualizada em 13/07/2022 às 14h39min

Fluminense supera Cruzeiro e vai às quartas da Copa do Brasil

Fonte: portalr10.com





 

Tecnicamente com um elenco superior, o Fluminense jogou com inteligência, suportou a pressão da torcida do Cruzeiro e venceu novamente o rival, desta vez no Mineirão, por 3 a 0, avançando às quartas de final da Copa do Brasil. Em grande fase, Germán Cano deu assistência para o gol de Jhon Arias e deixou o dele em seguida. Nathan "fechou o caixão".

O Tricolor já havia vencido no jogo de ida, no Maracanã, por 2 a 1, e possuía a vantagem do empate. Ao Cruzeiro restava vencer por dois gols de diferença para se classificar ou por um, para levar a decisão aos pênaltis.

Fluminense venceu o Cruzeiro por 3 a 0 no Mineirão (FOTO: MARCELO GONCALVES/FLUMINENSE FC)

Fluminense venceu o Cruzeiro por 3 a 0 no Mineirão (FOTO: MARCELO GONCALVES/FLUMINENSE FC)

Fluminense venceu o Cruzeiro por 3 a 0 no Mineirão (FOTO: MARCELO GONCALVES/FLUMINENSE FC)

































O adversário do Fluminense nas quartas de final será conhecido em sorteio a ser realizado pela CBF. Agora, o time do técnico Fernando Diniz vira a chave para o Campeonato Brasileiro, onde, no domingo (17), encara o São Paulo, no Morumbi. Já o Cruzeiro foca na Série B, onde é líder e enfrenta o Novorizontino, na mesma data, no Mineirão.

Fábio é ovacionado por torcida do Cruzeiro

Apenas em um momento as torcidas de Cruzeiro e Fluminense estiveram em sintonia no Mineirão. Assim que Fábio subiu para o gramado no aquecimento, os dois lados do Gigante da Pampulha se uniram para reverenciar o jogador. Ambas cantaram a tradicional música de melhor goleiro do Brasil. Timidamente, Fábio acenou e reconheceu o carinho. O ex-camisa 1 celeste deixou o clube em janeiro, após situação conturbada com a SAF de Ronaldo Nazário e reencontrou o ex-time no Mineirão pela primeira vez. Em campo, fez uma grande partida.

O melhor do Cruzeiro: Matheus

Bidu Os dois laterais do Cruzeiro estiveram bem diante do Fluminense. O entanto, Mateus Bidu retornou ao time e foi muito acionado durante a partida, fazendo a dobra com Luvannor pelo lado esquerdo e dando trabalho à defesa do Fluminense.

O pior do Cruzeiro: Vitor

Leque Aposta da noite no ataque, Vitor Leque teve dificuldades e não fez boa partida. Sem Jajá, lesionado, e Rafa Silva, que vem se recuperando de incômodo o pé direito, as opções para o ataque celeste têm sido escassas para Paulo Pezzolano. Ele foi substituído por Waguininho, aos 21 do segundo tempo, outro jogador que também não se firmou no setor ao longo da temporada.

O melhor do Fluminense: Cano

Artilheiro do Brasil, com 27 gols, Germán Cano parecia estar sumido na partida. Porém, como de costume, acabou sendo decisivo. No primeiro gol, feito por Jhon Arias, deu uma linda assistência. E depois, como não poderia deixar de ser, fez o dele, batendo ao seu estilo, de primeira, após cruzamento da direita.

O pior do Fluminense: Nonato

O meia Nonato esteve numa noite ruim pelo Fluminense. Não conseguiu construir jogadas e cedeu espaços na marcação. Acabou substituído por Fernando Diniz ainda aos 5 minutos do segundo tempo.

Willian Oliveira sai lesionado logo no início

O Cruzeiro teve uma perda logo com 5 minutos de jogo. Willian Oliveira caiu de mal jeito e tentou voltar a campo, mas precisou ser substituído por conta das dores no ombro direito. Pedro Castro entrou em seu lugar.

Cruzeiro chega em cruzamentos

No primeiro tempo, o Cruzeiro teve suas melhores oportunidades em cruzamentos oriundos das laterais. Nestes lances, o goleiro Fábio boas defesas, sendo uma com Edu em condição de impedimento.

Fluminense chega em contra-ataques

Já o Fluminense iniciou melhor o primeiro tempo, explorando os contra-ataques e desperdiçando boas oportunidades, onde faltou capricho na conclusão das jogadas.

Arias abre o placar em linda assistência de Cano

O Fluminense abriu o placar, aos 24 minutos do segundo tempo, quando Cano deu linda assistência para Jhon Arias. Com um toque sutil sobre o goleiro Rafael Cabral, o colombiano colocou a bola no fundo da rede.

Cano amplia ao seu estilo Germán Cano ampliou ao seu estilo, aos 39. Após um cruzamento da direita, o argentino simplificou, batendo de primeira, como costuma fazer, deslocando o placar.

Nathan "fecha o caixão"

Ex-Atlético-MG, Nathan fechou a conta aos 47 minutos do segundo tempo, em jogada individual, quando deu uma caneta e, na conclusão, contou com a sorte com a bola desviando e enganando o goleiro Rafael Cabral.

Alguém segura o Pezzolano!

Após um lance de possível mão do zagueiro Manoel não marcado pelo árbitro Raphael Klaus, o técnico Paulo Pezzolano se descontrolou à beira do gramado. O treinador foi punido com o cartão vermelho, tentou invadir o campo e precisou ser contido por membros da comissão técnica e jogadores. Depois, ele avançou em direção ao juiz aos gritos e apontou o dedo no rosto de Klaus, antes de descer para o vestiário. Os torcedores se inflamaram nas arquibancadas aos gritos de "Ah, é Pezzolano", enquanto o treinador descia para os vestiários.

Pancadaria na arquibancada

Torcedores de Cruzeiro e Fluminense se envolveram em uma pancadaria na arquibancada do Mineirão (MG) minutos antes de a bola rolar. A confusão aconteceu na divisória entre as torcidas e alguns deles trocaram socos, enquanto seguranças particulares tinham dificuldades para apartar a briga. Grades tentaram ser retiradas e alguns assentos foram atirados, mas a Polícia Militar chegou a tempo e dispersou o tumulto com o uso de gás de pimenta.

O artefato, porém, se dissipou pelo ar e invadiu o setor de imprensa, causando dificuldade na respiração dos jornalistas presentes no estádio para a cobertura do jogo. O início da pancadaria se deu após torcedores do Fluminense invadirem o setor que estava isolado por grades para separar as torcidas.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp