19/10/2021 às 14h09min - Atualizada em 19/10/2021 às 17h25min

Teresinense, Luciano Barros, investe em mercado de games e abre próprio site

“Mercado de games pra mim é um dos que trazem mais receita no mundo, não só de games, mas na área de tecnologia”, diz Luciano. Conheça o Games Best!

Que o mercado de games é gigantesco e traz muito lucro, isso quase todo mundo já sabe. Porém, essa visão é mais voltada quando se olha para outros países, ou até mesmo para São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ) quando o assunto é nacional. Se engana quem pensa que no Piauí, assim como em outros estados, que não existam pessoas que não apostam nessa área, até porque, com o aumento do consumo de jogos onlines, fica difícil não querer arriscar.

 

Luciano Barros, natural de Teresina Piauí, é um exemplo de pessoa que decidiu investir no negócio e abriu o seu próprio site de games, o www.gamesbest.com.br. “Mercado de games pra mim é um dos que trazem mais receita no mundo, não só de games, mas na área de tecnologia. A internet é cheia de possibilidades, que se explodir de uma dia para noite e você vira sucesso no mundo”, diz Luciano, que trabalha na área de tecnologia há mais de dez anos e hoje é Gestor de Tráfego.

 

Intopo

Intopo

 

“Já fiz um pouco de tudo, desde vender como afiliado a trader, carrego uma boa bagagem de conhecimento dentro da minha cabeça e olha que no começo era bem difícil, porque em 2007, por aí, o acesso a internet era muito difícil, eu ia para uma lan house, não para jogar games, sempre gostei da área, sempre buscava algo que trouxesse receita”.

 

Mercado de games

 

De acordo com o levantamento do banco de investimentos Drake Star Partners, durante o primeiro semestre de 2021, a indústria de videogames já movimentou cerca de US$ 60 bilhões. É quase o dobro do valor arrecadado em 2020.

 

Ao todo, foram 635 novos negócios concretizados, entre empresas estreantes e novos acordos feitos durante os primeiros seis meses do ano. Desse número, 364 são negócios da área privada e 169 são fusões ou aquisições. Dentre esse valor de fusões/aquisições, 51 foram feitas na área de PC e consoles, 44 no mobile, 38 em eSports, 28 em hardwares e oito em plataformas.

 

Na pesquisa da Newzoo, empresa que faz análises sobre games e levantamentos referentes ao setor, o Brasil é o país que mais gera receita de jogos na América Latina e é o 13ª no ranking mundial. 

 

Celular como principal ferramenta de jogos

 

Quando se fala em games na era atual, não são apenas os bons e velhos jogos de videogame, mas entre tantos outros que rodam em diversos dispositivos, fazendo o mercado crescer ainda mais.

 

De acordo com o levantamento da Pesquisa Game Brasil, os dispositivos móveis são os mais usados para jogos, sendo 40,8%. Só o celular, corresponde a 41,6%, na sequência vem os consoles (25,8%) e os computadores (18,3%).

 

No mesmo levantamento da Newzoo, parte das receitas que fazem o Brasil sair na frente quando o assunto é games, são os jogos de mobile - dispositivos móveis (celular e tablet) -, eles representam 47% do mercado. Já os jogos de consoles são 29% e os para  PC são 24%.

 

Falta apoio para o mercado

 

Mesmo o Brasil sendo um dos países com maiores receitas, tanto em produção quanto em consumo, no cenário nacional com todo falta mais apoio para o mercado. O país está bastante atrás se for comparar com outros em questão de investimentos privados e públicos. 

 

Em 2018, ano em que foi lançado o II Censo Indústria Brasileira de Jogos Digitais (IBJD), uma grande parte do mercado da época acreditava em um aumento no consumo de games e também no crescimento de empresas voltadas para o segmento. 

 

Três anos depois, ainda percebe-se uma dificuldade para indústria, mas sem dúvidas, o consumo aumentou bastante, principalmente durante o período de isolamento social, onde 46,0% das pessoas disseram que passaram mais tempo jogando e 42,2% investiram mais dinheiro com games.

 

“Até hoje não vi muita coisa sobre a área de games em Teresina, só de iniciativas privadas. Muito fraco ainda, o Piauí está muito atrás de vários estados”, comenta Luciano Barros, na expectativa de que o mercado possa vir a melhorar no futuro, principalmente pelo fato de mais pessoas estarem aparecendo na área e começando a investir mais no segmento.

 

Games Best

 

O Games Best, apresenta um ambiente com diversos games, parecido com o antigo Click Jogos, onde é possível jogar online, sem precisar baixar nada e de forma gratuita. O site pode ser acessado pelo celular e pelo computador, e o usuário ainda pode pode jogar sem precisar fazer registro de conta.

 

 

Para começar a jogar, basta clicar em um dos jogos que são mostrados na tela inicial ou buscar por um.

 

Aperte o “ok, playnow!” e comece a jogar.

 

 

 

 

 

“Gosto muito da área de games, e outras áreas, tenho muitos projetos pela frente e pretendo hospedar muita coisa pela net afora, já, já banco algum novo projeto”, diz Luciano sobre o seu futuro no mercado de games.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp