15/10/2021 às 14h46min - Atualizada em 15/10/2021 às 16h15min

Camisas antirracistas de Hamilton na F1 são de poema do próprio piloto

Heptacampeão da Mercedes revelou que cada camiseta que usa antes das corridas em 2021 carrega um verso de poema que escreveu ao lado de poeta e rapper britânico, fabricadas por designers negros

Ge
Foto: Dan Istitene/Formula 1 via Getty Images

Desde o começo do ano, Lewis Hamilton veste camisetas com ilustrações que celebram a diversidade no momento de manifestação que a Fórmula 1 promove antes de cada corrida. As frases das camisas, porém, não são aleatórias: são versos de um poema escrito pelo piloto da Mercedes e o poeta e rapper George The Poet para o Mês da História Negra, celebrado em outubro no Reino Unido.

Gostaria de compartilhar com vocês um projeto em que estive trabalhando com um talentoso grupo de artistas desde o começo da temporada. George The Poet e eu escrevemos um poema que convida à abertura de mente no respeito às experiências dos outros. A cada corrida, vesti um verso do poema em uma camiseta ilustrada por um artista não-branco em ascensão - escreveu o heptacampeão nas redes.

Foto: Reprodução/Instagram

Foto: Reprodução/Instagram

Caption

 

Após 100ª vitória, Hamilton rejeita título de lenda e quer F1 inclusiva

Lewis Hamilton utiliza camisa com frase "vamos escolher o respeito" antes do GP da Turquia — Foto: XPB Images

Lewis Hamilton utiliza camisa com frase "vamos escolher o respeito" antes do GP da Turquia — Foto: XPB Images

A camiseta utilizada pelo britânico no GP da Turquia, no último domingo, foi a 16ª de um total de 22; as restantes, segundo o próprio Hamilton, poderão ser vistas pelos fãs nas etapas restantes da temporada, que se encerra em 12 de dezembro com o GP de Abu Dhabi.

Camisetas que Lewis Hamilton utilizou na F1 em 2021 completam poema escrito pelo próprio — Foto: Reprodução/Instagram

Camisetas que Lewis Hamilton utilizou na F1 em 2021 completam poema escrito pelo próprio — Foto: Reprodução/Instagram

O poema traz a mensagem do combate ao racismo e da diversidade, promovendo conscientização ao lembrar da emergência do debate sobre o tema e recorrendo ao senso de humanidade para defender valores como união, aprendizado e compaixão.

Lewis Hamilton lança projeto para formar professores negros

Camisetas que Lewis Hamilton utilizou na F1 em 2021 completam poema escrito pelo próprio — Foto: Reprodução/Instagram

Camisetas que Lewis Hamilton utilizou na F1 em 2021 completam poema escrito pelo próprio — Foto: Reprodução/Instagram

Veja a tradução de parte do poema escrito por Hamilton:

 

Quando vamos mudar?

Tudo bem ouvir

Tudo bem questionar nossa maneira de viver

A desigualdade racial se esconde à vista de todos

Nós respiramos o mesmo ar, vamos lutar a mesma luta

Vamos trabalhar juntos

Vamos percorrer a jornada

Vamos mostrar compaixão

Vamos mostrar persistência

Estamos no controle de nossa própria existência

Construir ou destruir, todos nós sabemos a diferença

Esperamos pacientemente para ter essa conversa

Não estamos mais esperando

Não estamos mais esperando

Em nome da justiça levantamos nossas vozes

Nós aprendemos, crescemos, fazemos escolhas

Vamos escolher respeito.

 

Desde 2018, Hamilton vem chamando atenção para a discriminação racial dentro do automobilismo. Seus esforços se intensificaram no último ano, abalado pela morte de George Floyd, afro-americano assassinado por um policial branco.

Lewis Hamilton, da Mercedes, protesta por morte de Breonna Taylor no GP da Toscana de 2020, em Mugello — Foto: Dan Istitene/Formula 1 via Getty Images

Lewis Hamilton, da Mercedes, protesta por morte de Breonna Taylor no GP da Toscana de 2020, em Mugello — Foto: Dan Istitene/Formula 1 via Getty Images

A Mercedes também desenvolve suas próprias iniciativas, como o projeto Mulberry STEM Academy, para meninas de grupos minoritários; o projeto Ignite, que fornece oportunidades de ensino, apoio e trabalho para estudantes e pessoas racializadas no automobilismo e uma nova parceria com a Associação de Engenheiros Negros e Etnicamente Minoritários do Reino Unido (AFBE-UK).

Todos integram o programa Accelerate 25, cujo objetivo é aumentar a taxa de funcionários racializados do time para 25%. Hamilton investiu mais de R$ 140 milhões para criar a Mission 44, instituição voltada a capacitar pessoas não-brancas em cargos no automobilismo. Ela sucedeu a Comissão Hamilton, organizada pelo piloto para investigar as barreiras no acesso de negros ao esporte.

Hamilton cita paixão pela moda e defende diversidade: "Qualquer um pode usar o que quiser"

Em setembro, o heptacampeão também participou do baile MET Gala em Nova York, no qual investiu entre 200 e 300 mil dólares (mais de R$ 1,6 milhão) em uma mesa para a qual trouxe estilistas e designers negros em ascensão.

Foto: Reprodução/Instagram

Foto: Reprodução/Instagram

Caption

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp