30/03/2022 às 21h55min - Atualizada em 30/03/2022 às 21h55min

Enterrar animal de estimação que faleceu em terreno próprio ou baldio consiste em crime ambiental

O indivíduo que for pego fazendo isto, pode ser punido com multa ou sentenciado a até quatro anos de prisão.

Lorenna Ramalho
Representação/internet

Em Teresina é comum, a história de pessoas que enterraram seus animais mortos. Um dos terrenos mais procurados para isto é o leito do rio Parnaíba. O que desobedece normas quanto a questão sanitária.


 

Acontece que pela Lei n° 9.605, artigo 54, enterrar em terreno próprio ou mesmo baldio; é considerado crime ambiental. O indivíduo que for pego fazendo isto, pode ser punido com multa ou sentenciado a até quatro anos de prisão.
 

Quando o pet vem a falecer em hospitais e clínicas veterinárias; geralmente, não é liberado. Eles cobram uma certa taxa para providenciar tudo. 

As opções são cremação coletiva, individual ou sepultamento. A mais em conta e pedida, sendo a primeira. Os valores circulam entre 15 a 12 reais, por quilo, do animal. Este fica num freezer até quando encher; só após, é levado para ser cremado.
 

O Hospital Veterinário Universitário (HVU) localizado na UFPI presta serviços e quando o óbito vem a ser dentro da instituição; ele oferece as opções. Possui um cemitério mas quanto a enterrar por lá, a disponibilidade, está sendo só para quem já tem algum jazigo comprado. 
 

O termo "pet" vem de um dialeto do norte da Inglaterra para favoritos, queridos. De fato, cada vez mais, eles se tornam "filhos", companheiros, amigos. 

Este momento de separação daquele fiel que soube amar tanto sem pedir nada em troca e que estava ali, 24 horas; é algo delicado e muito sofrido. 
 

Tal fatalidade nunca avisa quando vai chegar. E de acordo com situação econômica em que se encontra muitos brasileiros; inúmeros não estão preparados psicológica e nem financeiramente para os custos. Porque, custa. De todas as formas, se despedir deste amor exigirá dinheiro.
 

Há relatos que tutores de animais de pequeno porte, embalaram e jogaram para o caminhão do lixo, levar. O que é crime e estimula a proliferação de pragas na cidade. Mas nem todo mundo dispõe da quantia necessária para que seja feito o procedimento correto. O indicado é que se procure clínicas particulares. No entanto, mesmo, pelo valor mais acessível que temos na região: um animal de 20 quilos, por exemplo. Custará mais de 200 reais p cremar de forma coletiva. O que muitos, não possuem.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp