23/03/2022 às 20h40min - Atualizada em 23/03/2022 às 20h40min

Prevenção à gravidez na adolescência foi tema de palestras nas escolas em Padre Marcos

A ação foi desenvolvida nas escolas da Rede Pública Municipal de Ensino

PMT
Reprodução/Internet


Os adolescentes – população com idade entre 10 e 19 anos – foram público alvo de uma ação conjunta das Secretarias de Saúde e Educação do município de Padre Marcos, cujo objetivo é contribuir para a sua formação integral por meio de ações de promoção da saúde e prevenção de doenças e agravos.

A ação foi desenvolvida nas escolas da Rede Pública Municipal de Ensino, com foco no enfrentamento das vulnerabilidades que podem comprometer o pleno desenvolvimento de crianças e jovens na fase estudantil, como a gravidez na adolescência e doenças sexualmente transmissíveis.

"Adolescência primeiro, gravidez depois”, foi o tema da palestra ministrada pela enfermeira Concita Feitosa, na manhã desta quarta-feira, 23, para dezenas de alunos da Escola Municipal Cândida Macedo.

A palestrante explanou sobre o impacto da gravidez precoce na vida do adolescente, como a interrupção da vida escola, e o quanto isso pode atrapalhar na busca dos seus sonhos e objetivos, além dos riscos dessa gravidez para a saúde física e psicológica. Falou, também, sobre as infecções sexualmente transmissíveis, incluindo a AIDS.

Para o secretário de Educação, Eraldo Gomes, os temas que estão sendo trabalhados pelo PSE são pertinentes. “A Saúde trouxe a discussão sobre a questão da gravidez na adolescência e sobre as DSTs para dentro das nossas escolas, e tem sido de extrema importância essa abordagem. Nós temos casos de adolescentes no município que tem passado por essa situação de gravidez, o que tem atrapalhado sua vida escolar, como também, em outras atividades.”, disse.

Além dos alunos, os pais também estiveram sendo convidados a participarem. O objetivo é, além de orientá-los, buscar quebrar o tabu da educação sexual na família.

Valdeci Toscano, que mora no povoado Canto Alegre, é pai de aluno, deixou os afazeres em casa para participar da reunião. Além de ouvir as orientações, ele também contribuiu com a palestra ao compartilhar da sua experiência de vida com os adolescentes e sugeriu que os mesmos priorizem a vida estudantil.

"Essas crianças e adolescentes de hoje precisam muito do nosso carinho, do nosso apoio. Eles precisam tem mais cuidado, senão, podem engravidar, podem pegar uma doença sexual. Tem delas que nem tem cura.”, disse

A Secretaria Municipal de Saúde aproveitou o encontro para fazer uma verificação da situação vacinal dos adolescentes e imunizar adolescentes, visando elevar ainda mais a cobertura vacinal.

"Nós utilizamos o ambiente escolar como um espaço de busca ativa, uma vez que na fase da adolescência, vacinas que são obrigatórias e que acabam sendo esquecidas, dentre elas, o HPV e a meningocócica. O objetivo é colocar em dias toda a caderneta de vacinação dessa população.”, explicou a enfermeira Janaína Castro, coordenadora da Atenção Básica no município.

A enfermeira frisou que na atualidade, diante do cenário de pandemia, se fala principalmente sobre a vacina contra a Covid-19, mas as demais não podem ser esquecidas


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp