09/05/2020 às 14h43min - Atualizada em 09/05/2020 às 14h43min

Guedes defende congelamento de salário de servidores públicos até dezembro de 2021

Ministro da Economia sugeriu que presidente Jair Bolsonaro vete trecho do projeto de ajuda aos estados que possibilita reajustes. Ele visitou o STF ao lado do presidente e empresários.

G1
Foto: Reprodução

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu nesta quinta-feira (7) o veto ao trecho do projeto de ajuda financeira aos estados que estabelece uma lista de categorias de servidores que poderão ter reajuste salarial.

A versão inicial do projeto previa que a ajuda financeira da União a estados e municípios tinha, entre as contrapartidas, o congelamento nos salários dos servidores. Durante a tramitação no Congresso, parlamentares incluíram no texto categorias que poderiam ter o reajuste. O projeto foi aprovado nesta quarta (6).

"Eu estou sugerindo ao presidente da República que vete, que permita que essa contribuição do funcionalismo público seja dada, para o bem de todos nós", disse Guedes. "Nós vamos pedir que vete o aumento de salários até dezembro do ano que vem", completou.

"Agora, há sempre manobras, empurra para cá, empurra para lá, manobra normal da democracia. Não estou reclamando em nada do processo democrático. Eu apenas pedi ao presidente que resolva com as ferramentas que ele tem, de vetar esse aumento, caso ele venha", continuou o ministro.

Guedes fez uma visita surpresa com Bolsonaro e empresários ao Supremo Tribunal Federal (STF). Eles conversaram como presidente da Corte, ministro Dias Toffoli.

No encontro, Bolsonaro, Guedes e os empresários expuseram a opinião de que medidas de isolamento social e restrição de mobilidade, para conter o avanço do coronavírus, não podem paralisar a economia. Desde que o vírus chegou ao país, Bolsonaro vem defendendo o relaxamento das medidas restritivas, tomadas por governadores e prefeitos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp