15/03/2022 às 20h00min - Atualizada em 15/03/2022 às 20h00min

Ocupação de leitos clínicos contra covid zera no hospital Justino Luz

Ele explicou que atualmente somente a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) possui dois internados

Redação
Reprodução/Internet


O Hospital Regional Justino Luz, no município de Picos, a 313 km de Teresina, está com os leitos clínicos destinados exclusivamente para casos de Covid-19 sem ocupação.

O diretor do hospital, o médico Tércio Luz, afirmou que o município está atualmente em um patamar que foi registrado pela última vez em abril de 2020.

“É um dado dos últimos 7 a 10 dias onde estamos mantendo esse patamar quase que zerado, porque na verdade, hoje a nossa enfermaria Covid, que são alguns leitos que continuamos, de 10 a 15, não estão mais ocupados. Nenhum paciente de Picos e nem da nossa macrorregião, que é grande, com mais de 500 mil habitantes”, destacou.

Ele explicou que atualmente somente a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) possui dois internados, mas são pacientes que não estão mais com a doença e que tratam as sequelas deixadas pela Covid-19.

Na UTI respiratória, que mudou o nome por causa do pico em janeiro de várias síndromes gripais, nós temos dois pacientes internados, que na verdade eles foram para a UTI Covid, e eles vieram com o teste positivo, mas hoje eles estão negativos e estão se recuperando da doença de base que tiveram e alguma complicação. Um deles está entubado e outro extubado”, explicou.

O diretor do Hospital Justino Luz disse que no pico da doença, a ocupação chegou a 70% e destacou que a vacinação é um dos principais responsáveis para a redução dos casos.

“A principal medida que foi implementada foi a vacinação. A nossa cidade está com 80% da população vacinada, que era o que os cientistas já preconizavam desde o início da pandemia, que quando 75% da população estivesse com imunidade, teríamos situação de provável endemia e ao que parece está se cumprindo, e nos próximos dias é provável que não tenhamos mais nenhuma internação, até porque esses últimos pacientes não transmitem mais covid”, pontuou.

O médico afirmou que durante esse mês esses leitos serão mantidos, e que irá acompanhar se essa situação vai se manter. A possibilidade de acabar com esses leitos exclusivos será discutida com base nessa análise da ocupação.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp