20/01/2022 às 13h57min - Atualizada em 20/01/2022 às 13h57min

Sesapi capacita municípios do Sul do Piauí para o atendimento de síndromes gripais

Nas visitas a Sesapi também está entregando aos municípios testes rápidos para diagnóstico da Covid-19.

Sesapi
Endeavor Brasil

Atenta ao crescimento das síndromes gripais no Piauí, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) intensificou a capacitação dos municípios para atendimento à população. Equipes do Centro Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), Atenção Básica e Rede Hospitalar estiveram esta semana em quatro cidades das regiões Sul e Centro-Sul do estado.

 

O objetivo é discutir as ações relativas à Covid-19, Arboviroses, Influenza e outras Doenças Sazional, para uniformizar as ações de enfrentamento. Nesta semana as atividades foram realizadas nos municípios de Bom Jesus, São Raimundo Nonato, Floriano e Picos.

 

“Estamos levando nossas equipes in loco para que junto com os municípios possamos estar elaborando estratégias de avaliação, do aumento do número de casos. São ações para atendimento na alta e na média complexidade, manejo de pacientes, avaliações de sintomatologias críticas com relações síndromes gripais e síndromes respiratórias agudas graves”, explica o superintendente de Atenção Primária e à Saúde da Sesapi, Herlon Guimarães.

 

Nas visitas a Sesapi também está entregando aos municípios testes rápidos para diagnóstico da Covid-19. “Estamos seguindo as orientações do Ministério da Saúde quanto ao aparecimento de novos casos e também a gravidade das internações e aumento de óbitos. E intensificando a vigilância para que junto com os municípios possam reforçar cada vez mais a oferta de serviços de saúde pública dentro da região, que está apresentando um aumento considerável do número de casos”, destaca o superintendente.

 

As equipes da Sesapi também estarão na próxima semana visitando as cidades de Piripiri, Oeiras e Valença. A ação da secretaria também já ocorreu com os municípios do Território Entre Rios, que engloba a capital Teresina. “Nestas capacitações também estamos orientando nossos gestores municipais sobre a necessidade de alimentação dos dados nos sistemas de informação disponibilizados pelo Ministério da Saúde, para podermos ter uma noção mais precisa da situação. Os dados precisos em relação ao atual cenário possibilitam a adoção de medidas urgentes e compatíveis com a realidade de cada município”, destaca a coordenadora de Epidemiologia da Sesapi Amélia Costa, responsável pela caravana.

 

Segundo a coordenadora, esse é um momento em que a secretaria precisa estar em constante diálogo com todos os municípios para orientar sobre as doenças e, principalmente, sobre o surto da influenza que está fora da sazonalidade esperada e acontece simultaneamente à pandemia de Covid-19. “Nessa situação adversa as dúvidas se ampliam e a Atenção Primária e a Vigilância em Saúde precisam agir rapidamente para capacitar toda a rede de atendimento na condução dos casos”, destaca.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp