13/01/2022 às 09h02min - Atualizada em 13/01/2022 às 09h02min

COE autoriza aulas presenciais no Piauí com a exigência de comprovante de vacina

No entanto, é necessário que professores, demais trabalhadores e alunos comprovem que estão devidamente vacinados através do passaporte de vacina.

Da Redação

O COE (Comitê de Operações Emergenciais do estado), juntamente com as autoridades científicas, sanitárias e os gestores públicos aprovaram o retorno de 100% das aulas presenciais no Piauí. 

No entanto, é necessário que professores, demais trabalhadores e alunos comprovem que estão devidamente vacinados através do passaporte de vacina. Para aqueles que ainda não foram vacinados, no caso, as crianças, não será exigido o passaporte de imunização.

Para os estudantes que ainda não foram vacinados, o COE deixou a critério dos pais, decidir se a criança vai para a aula presencial ou ficar com aulas remotas. Caso os pais não se sintam seguros em mandar os filhos à escola, o estudante deverá permanecer com ensino remoto e só retornar às aulas, após estar devidamente vacinado. Estudantes não vacinados de 5 a 11 anos, crianças e adolescentes com comorbidades, crianças e adolescentes com deficiência permanente e alunos com doenças imunossuprimidas poderão permanecer com as aulas remotas.

 

Entre as exigências das escolas públicas e privadas:

Não ter aglomeração na entrada da escola;

Uso obrigatório de máscara;

Distanciamento dentro de sala de aula de 1m;

Disponibilizar álcool em gel para os alunos;

Ter manutenção de limpeza de ar-condicionado;

Professores vacinados dentro do PNI (Plano Nacional de Imunização);

Manter ventilação na sala de aula

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp