12/01/2022 às 11h46min - Atualizada em 12/01/2022 às 11h46min

"A Anvisa não tem opinião, tem decisão", afirma Barra Torres

A "carta resposta" do diretor - presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, ao presidente Jair Bolsonaro tem gerado muito debate.

Gil Costa
GloboNews
Antônio Barra Torres - diretor - presidente da Anvisa - Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Barra Torres, pede na carta divulgada no último final de semana, que o presidente se retrate sobre as "acusações" que fez a agência. Em entrevista ao Programa em Foco da GloboNews, o contra-almirante destacou que a Anvisa não tem opinião, tem decisão, e que a decisão do corpo técnico da agência em aprovar a vacina da Pfeizer para a vacinação das crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19, (ocorrido em 16 de dezembro do ano passado), é porque todas as exigências foram cumpridas pela farmacêutica e mais, que a carta destinada ao presidente, representa a "coletividade" da Anvisa.

O diretor-presidente da agência destacou ainda na conversa com Andreia Sadi, que seria muito mais fácil enfrentar a pandemia do Novo Coronavírus com o apoio de Bolsonaro e que as relações institucionais entre Anvisa e a Presidência da República não podem ser atingidas. Torres, declarou também, que todos estão enfrentando um mesmo inimigo, o Coronavírus, e que é difícil o entendimento no fato de o presidente se contrapor a uma vacinação (referindo-se a vacinação infantil conta a Covid-19) que seu próprio governo  oferece, através do Ministério da Saúde. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://intopo.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp